Comet

Ou “Eu estava justamente pensando em você”.

COMET-videoSixteenByNine1050

O filme traz uma história comum, mas de uma forma desconexa e cheia de reflexões, o que a torna incrível. Não vou dizer que é um filme para todos os gostos, e nem para os amantes de romance vívido e radiante. É uma trama tocante, que mostra vários pontos de um relacionamento conturbado.

Kimberly e Dell se conhecem por acaso em um fila para assistir a uma chuva de meteoros;  Kimberly e Dell estão envolvidos em um relacionamento já desgastado, discutindo a relação em um quarto de hotel em Paris;  Kimberly e Dell estão no telefone brigando por causa de uma suposta infidelidade, notando, aos poucos, que o fim está novamente próximo;  Kimberly e Dell se reencontram em um trem, e conversam sobre os erros do passado;  Kimberly e Dell se reencontram depois de anos, seu relacionamento acabou de vez, e agora tudo parece fazer parte de um sonho; e então,  Kimberly e Dell estão novamente em seu primeiro encontro, falando sobre a possibilidade iminente e meio absurda de se apaixonarem.

“A questão é que eu fico tão preocupado com o que poderia acontecer daqui a 5 minutos que eu não consigo me contentar com o agora.”

E é assim que o filme se desenrola; mostrando as várias fases de um relacionamento, desde o primeiro encontro, o amor, a dor e o reencontro. Durante o filme, ocorre mudanças no tempo onde, em um vai e volta, é possível acompanhar vários pontos do relacionamento de Kim e Dell durante seis anos; o que possibilita um melhor entendimento do que aconteceu.

“Não é irracional achar que um relacionamento poderá te machucar, porque pode sim”.

“Não é estranho imaginar que um dia tudo isso será passado para nós?”.

Comet não nos traz a beleza e a magia do amor, e sim, a realidade por trás de uma relação. As partes ruins e egoístas de um relacionamento; o lado feio e pouco explorado do amor. As brigas, as discussões bobas e aquela coisa que ninguém sabe o que é, mas que permanece sempre constante, quando as coisas estão ruins.

Kim e Dell nos mostram que nem todas as histórias são um conto de fadas; o filme brinca com universos paralelos, nos fazendo duvidar da veracidade do “aqui”, do “agora” e do tempo em si.

“Sinto como se estivesse em um mundo errado, porque eu não pertenço a um mundo onde não ficamos juntos. Há universos paralelos onde isso não aconteceu, onde eu estava com você e você comigo, e qualquer que seja esse universo, é lá que meu coração vive”.

Comet é sensível, sincero e complicado. O filme é, muitas vezes, lento demais; mas quando se já está envolvido com a trama, mal se nota os momentos parados – pois servem pra reflexão.

É possível perceber o amor presente por todo o filme, por todo o relacionamento de Kim e Dell; mas, por alguma razão, ambos são incapazes de lidar com aquilo da melhor forma. É complicado; uma mudança de ideia atrás da outra, as palavras ditas e aquelas jamais ditas. Uma sequência de erros bestas, e pequenos acertos que não consertam o que já foi feito.

“Nunca pensei que o amor fosse real, agora acho que a vida não é real sem ele”.

Por fim, Comet traz uma nostalgia delicada, a realidade que ninguém quer realmente ver; uma fotografia impressionante, e uma série de citações e reflexões tocantes. É um filme pra sentir. Sem mais.

Obrigada por ter lido até aqui, e até o próximo post!

Siga In.finita !

Anúncios

6 comentários sobre “Comet

  1. K wade julho 3, 2017 / 04:03

    Pelo jeito o filme vai me fazer sofrer e desgraçar meu psicológico, significa então que quero muito assistir rs. Amei.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Livros & Séries julho 25, 2017 / 20:10

    Vou adicionar a minha lista de filmes 😊😊😊😊😊

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s