20 Anos de Harry Potter

a2

No dia 26 de junho de 1997 chegava às livrarias mais um livro de fantasia infantil. Um livro que não parecia ser mais do que comum, que foi recusado por várias outras editoras, até que uma delas resolveu publicá-lo. Um livro escrito por uma pessoa desconhecida, que assinava como J. K. Rowling.

Um livro que poderia ser só mais um livro, mas que na verdade era o início de uma das histórias mais fantásticas do mundo bruxo e trouxa.

“Harry Potter e a Pedra Filosofal” está completando 20 anos hoje. Há 20 anos esse livro era publicado e acho que ninguém imaginava no que ele se transformaria nos anos seguintes. Se tornando uma das histórias mais conhecidas no meio literário, e transformando completamente a vida da autora, Joanne Rowling.

Harry Potter alcançou diversos leitores por todo o mundo, se tornando o ponto de partida para muitos leitores apaixonados por livros (eu entre eles) até hoje. J. K. foi capaz de criar um universo fantástico que faz o leitor viajar completamente em sua imaginação. Ela criou personagens tão verdadeiros e característicos que é impossível não se afeiçoar a eles. Até quem não gosta da saga (acredite, tem gente que não gosta) tem que admitir que essa mulher conseguiu ultrapassar qualquer barreira do impossível, e vem transformando pessoas comuns em leitores até hoje.

a3

J. K. passou por momentos verdadeiramente difíceis antes de Harry Potter chegar às prateleiras. Em 1990 ela havia tido seu primeiro vislumbre da história, durante uma viagem de trem, onde imaginou um garoto estudando em uma escola de magia; e logo ela começou a construir seu universo mágico. Um tempo depois, a mãe de Joanne faleceu em decorrência de uma esclerose múltipla. J. K. jamais havia contado sobre a história que estava escrevendo para a mãe, e tudo isso afetou diretamente seu trabalho. Fazendo a autora transportar todos os sentimentos de perda e tristeza para Harry, no primeiro livro, criando uma forte conexão entre autor e personagem.

“Meus livros lidam em grande parte sobre a morte. Começam com o assassinato dos pais de Harry e com a obsessão de Voldemort em vencer a morte, sua busca pela imortalidade a qualquer preço, a grande conquista de qualquer um que possui a magia. Eu entendo porque Voldemort quer conquistá-la: todos a tememos” (J. K. Rowling).

Após a morte da mãe, Joanne vivenciou o nascimento da sua primeira filha, Jessica. E não muito tempo depois, com a filha ainda bebê, Joanne e seu marido se separaram. Existem boatos de que ela sofreu violência doméstica, mas a autora nunca confirmou isso.

Anos após terminar a faculdade, Joanne se via como um fracasso. Mas ela usou seu período de “fracasso” para se concentrar totalmente em escrever. Em algum momento, enquanto escrevia o primeiro livro, Joanne foi diagnosticada com depressão. A autora então, se inspirou em sua doença para criar os Dementadores (personagens que sugam almas – introduzidas no terceiro livro – e que são combatidas pelo feitiço Expectro Patronum, que é criado a partir de uma lembrança feliz).

“É impossível viver sem fracassar em algo, a não ser que você viva tão cautelosamente que é como se você nem estivesse vivendo — o que também é um fracasso” (J. K. Rowling).

“O fundo do poço se tornou a base sólida na qual eu reconstruí a minha vida” (J. K. Rowling).

Joanne ainda enfrentou uma terrível crise financeira; com a filha pequena e sem nenhum dinheiro para contratar uma babá, Joanne começou a frequentar o café do seu cunhado, onde conseguia escrever calmamente enquanto Jessica adormecia quando não havia muito movimento. Lá, Joanne conseguiu concluir sua história.

Em 1996 Joanne estava com o original pronto e, com a ajuda de um agente literário, (e após várias recusas), conseguiu que uma pequena editora chamada Bloomsbury Publishing publicasse seu livro. E isso aconteceu porque a filha do diretor leu os primeiros capítulos e simplesmente ficou louca para saber como a história continuava, fazendo-o decidir publicar o livro.

“Eu o chamei de conto de fadas porque o personagem principal era uma criança. Mas sempre foi uma criança que queria fazer mais. E no final é um homem, um jovem, mas um homem. Isto é incomum nos livros infantis: o protagonista cresce” (J. K. Rowling).

Após a publicação em 1997, e aos poucos, a escrita de J. K. foi sendo cada vez mais comentada e sua história notada. Ano após ano Harry Potter ficava cada vez mais conhecido, e o mundo fantástico de Joanne chegava a todos os cantos do mundo.

20 anos depois, J. K. Rowling é uma das maiores escritoras do mundo; seus livros alcançaram um sucesso descomunal, receberam inúmeros prêmios e venderam mais de 400 milhões de cópias. A saga de Harry Potter se tornou a série literária mais vendida na história, e hoje é uma das maiores fontes de imaginação e criação entre seus leitores. Os livros foram adaptados para o cinema pela Warner Bros, e os filmes entraram para a lista de maiores bilheterias.

Harry Potter chegava às livrarias há 20 anos, e por 20 anos vem conquistando todos os tipos de leitores. Joanne enfrentou cada dificuldade que teve pelo caminho, transformou seus problemas e dificuldades em inspiração para o seu trabalho, continuou tentando mesmo quando tudo indicava que não conseguiria e nunca desistiu. Harry Potter não é só uma história, é o resultado do esforço de uma das mulheres mais inspiradoras que já existiu.

“O maior erro de noventa e nove por cento das pessoas é ter vergonha de serem quem são, é mentir a esse respeito, fingindo ser alguém diferente” (J. K. Rowling).

[Obrigada por ter lido até aqui, e até o próximo post]

Inconstante

IMG_44082

Muda de ideia a todo instante. Tem medo do futuro, medo de nunca acontecer.

Sonha, sonha mais do que qualquer outro. Não tenta.

Se assusta com o inesperado. Não planejado. Teme o que não conhece, nem sempre se enaltece.

Insegura. Complicada. Inconstante.

Fica feliz e sorri quando ouve a chuva no telhado. Tem medo da escuridão. Medo do que não pode controlar. Incontrolável, odeia o comodismo, modismo. A normalidade.

Não se arrisca porque ainda se importa demais. O que mais sente é saudade. Treme, teme a falta de novidades. Não busca, não corre. Continua paralisada.

Estagnada em meio ao caos de sonhos nunca realizados.

Ama. Chora. É impaciente.

Ansiosa, espera uma vida nova todo dia. Uma atriz sem roteirista. Improvisa.

Nem sempre segue a risca.

Apressa-se a viver. Tem medo do amanhã.

Acorda todas as manhãs com a certeza de que vai ser diferente.

Acredita, espera.

Ainda tem esperança.

Se levanta. Dia após dia, confia.

Complicada. Azarada. Inconstante.

Aos tropeços, a pequenos passos, cada vez mais confiantes.

Consegue. Busca. Incansável. Invencível.

Mas sempre inconstante.

[Texto e fotografia por autoria do blog O Universo Infinito]

The Mystery Blogger Award

mystery-blogger-award-badge-2

Olá amigos! É com muita alegria que venho contar que O Universo Infinito foi indicado ao Mystery Blogger Award!!!

O Mystery Blogger Award é um prêmio para blogueiros incríveis com postagens engenhosas. Seu blog não só cativa; ele inspira e motiva.

Eles são um dos melhores e eles merecem todo reconhecimento que eles conseguem.

Este prêmio também é para blogueiros que acham diversão e inspiração em blogs e fazem isso com tanto amor e paixão”. (Okoto Enigma)

Quem me indicou foi a maravilhosa autora do blog Café, Amor e Poesia! E não posso dizer o quanto fiquei feliz por ter sido indicada por uma pessoa tão linda! Sou completamente apaixonada pelo blog dela, e sempre que dou uma passada por lá, fico mais inspirada! Muito obrigada autora de Café, Amor e Poesia! Que você continue transmitindo alegria e pensamentos bons com as suas palavras ❤ Muito amor e sucesso pra você!

Essa indicação possui as seguintes regras:

  • Colocar o logo/imagem do prêmio no seu blog;
  • Listar as regras;
  • Agradecer a quem o nomeou e fornecer um link para seu blog;
  • Mencionar o criador do prêmio;
  • Conte a seus leitores três coisas sobre você;
  • Nomeie até dez pessoas;
  • Notificar os seus indicados comentando no seu blog;
  • Peça a seus candidatos que respondam cinco questões de sua escolha, perguntas estranhas ou engraçadas;
  • Compartilhe um link para sua melhor postagem.

As três coisas sobre mim:

01 Sou aquariana bem do tipo: Liberdade, igualdade e fraternidade;

02 Sou completamente viciada em livros (ter, ler, comprar, acumular, olhar);

03 Vou publicar meu primeiro romance em breve (UAUU notícia em primeira mão, gente).

Respondendo as perguntas de Café, Amor e Poesia:

1.Se pudesse viajar pra qualquer lugar do mundo,com direito apenas de ida, quem levaria junto?

Acho que iria sozinha porque sou dessas que ama se aventurar.

2.Costuma ficar em casa com roupas surradas?

Ando em casa com as roupas mais velhas e surradas que eu tenho (chamo de roupas de guerra). Eu amo ficar bem confortável e largadona.

3.Comeria algo que não gosta, só pra agradar a pessoa amada?

Não. Hahaha, se a pessoa amada também me ama vai entender.

4.Qual a maior gafe que já cometeu?

Já esqueci do aniversário de uma das minhas melhores amigas D:

5.Pra você felicidade é?

Um estado de espírito. Inconstante, mutável e completamente sem medida. Por exemplo, nesse momento, um café quentinho e aquele livro desejado (que ainda não deu pra comprar) me fariam feliz. Mas estar em uma praia linda tomando caipirinha e curtindo o sol, também me faria feliz hahaha. Acho que a felicidade muda a cada instante e nós mudamos muito também, então o que pode te fazer feliz hoje, pode ser que não vá te fazer feliz amanhã. (Viajei muito nessa resposta hahahaha mas é isso aí)

Meus nomeados:

Pecados de Annalu

Prosas e Café

Pitacos e Achados

Danielly Chaves

Uma Julieta Moderna

Livros em Mente

Relicário de Papel

Verba Volant

Rascunhos de Maria

Minhas perguntas:

1. Qual é, na sua opinião, a melhor invenção já feita até hoje?

2. Qual é o melhor lugar do mundo pra você?

3. Em que época você gostaria de viver?

4. Qual a melhor frase de livro que você já leu?

5. O que é pior: Fracassar ou nunca ter tentado?

Melhor postagem:

Não sei se é a minha melhor postagem, mas a que mais gosto até agora é “Está lá fora“. Acho que foi mais ou menos por ali que decidi levar o blog mais a sério.

Adorei participar do Mystery Blogger Award; e espero que vocês tenham gostado do post! Um beijo e até a próxima!

E hoje?

awawa

Amanheça todo dia tentando ser melhor.

Esqueça o que não deu certo, e siga adiante. Olhar para trás nunca vai te levar em frente. Tente de novo. Repense, renove-se, reaja. Não deixe o mundo te transformar em mais um molde de aceitação e indiferença. Crie. Crie coragem e seja quem que você é. Sua arte importa sim. Talvez você ainda não tenha encontrado os olhos certos, o coração aberto para ela. Não é todo mundo que vai te dizer: Você consegue, vai lá e faça. A maioria, bem na verdade, nem se importa.

Então quem sobra? Você. Sempre você. Só você pode mudar aquilo que não te faz feliz. Só você tem o poder de melhorar ou piorar. Sim, sim, é claro. As influências externas têm grande poder. Seria tolice negar esse fato. Os outros estão sempre em volta, observando, à espreita de um único deslize para apontar o dedo e julgar. Mas não seria nosso dever viver para nós e não para eles? Afinal, no fim do dia, só haverá uma pessoa para impressionar: Você.

Todo dia começa com a mesma pergunta implícita: E hoje?

Ontem você disse: Amanhã eu faço. Amanhã eu resolvo. Amanhã eu encaro o mundo de um jeito diferente e mais corajoso. E hoje? Hoje você deixa para amanhã.

Amanheça todo dia com a única certeza de que só existe o hoje. E um amanhã ilusório, que nunca vai chegar. Crie planos, faça metas, mas comece hoje.

[Texto e fotografia pela autora do blog O Universo Infinito]

Livro: O Resgate

 

O Resgate é mais um romance de Nicholas Sparks, o maior causador de problemas na vida dos casais literários que já existiu. Eu já li vários livros do autor, e preciso admitir que adoro um drama e um romance impossível, mas, O Resgate não me encantou tanto quanto eu esperava.

O livro conta a história de Denise e seu filho Kyle, e do bombeiro voluntário, Taylor. Já no início da história, em meio a uma tempestade, Denise se envolve em um acidente de carro e acaba sendo socorrida por Taylor, e após despertar e perceber que seu filho desapareceu da cadeirinha, a mulher se desespera e precisa confiar que o bombeiro irá salvar o pequeno Kyle a qualquer custo. Após esse primeiro encontro conturbado, mas com um final feliz, Denise e Taylor começam a sair. Kyle é um menino diferente dos outros, ele tem problemas na fala e compreensão de frases e palavras, então, tende a ser mais recluso e a não se relacionar com muitas pessoas. Mas, após ser salvo por Taylor durante a tempestade, o garoto instantaneamente se afeiçoa a ele.

“Quando tocou o rosto de Denise, ela fechou os olhos, desejando se lembrar daquele momento para sempre. Sabia intuitivamente o significado do toque de Taylor, as palavras que ele não dissera. Não porque o conhecesse muito bem, mas porque se apaixonara por ele no mesmo instante em que ele se apaixonara por ela”.

Após alguns dias, Denise e Taylor iniciam uma relação bem normal e previsível. Ela, uma mãe solteira que deposita toda sua energia no filho, Kyle, e em suas dificuldades com a fala. E ele, um bombeiro voluntário, completamente comprometido com o trabalho, com uma ânsia em correr perigo e cheio de traumas do passado. Ahá! Acharam que não ia ter drama hein?

“A juventude traz a promessa de felicidade, mas a vida traz a realidade do sofrimento”. 

Pois bem, Taylor é o tipo de cara perfeito; muito legal, gentil, bonitão, mas quando a relação com Denise começa a ficar séria, e ele percebe que Kyle está cada vez mais ligado a ele, Taylor simplesmente dá pra trás. Começa a se afastar de Denise e do garoto, se torna todo confuso e complexo, vira um verdadeiro chato e dramático cara que não quer aceitar a felicidade. E acho que foi isso que mais me deixou irritada com a história.

O livro em si até que é bom, apesar de todo o clichê e previsibilidade. Mas o Taylor muitas vezes parece ser mais imaturo e problemático do que o próprio filho de Denise, que realmente tem problemas. Taylor é todo drama por causa do seu pai, que morreu quando ele ainda era criança (contar mais do que isso seria dar spoiler demais). Também achei a Denise meio entediante, apesar da relação dela com o filho, que é bem bonitinha. Em algum momento, a mulher se torna meio que dependente do Taylor, e tem paciência demais pro meu gosto para as mancadas que o cara dá no decorrer da história.

“As pessoas vêm e vão. Elas entram e saem da sua vida, quase como personagens em um livro. Quando você finalmente o fecha, os personagens contaram suas histórias e você recomeça outro livro, cheio de novos personagens e aventuras. Então se vê concentrando-se nos novos, não nos do passado”. 

Minha classificação foi 3/5 porque o livro é previsível demais, o final não é tudo aquilo e o casal principal é meio sem graça.

Curiosidade: Kyle, o garoto com problemas na fala do livro, foi baseado no próprio filho do Nicholas Sparks. E, assim como Denise, Nicholas e sua esposa precisavam treinar as palavras e a fala com seu filho, na esperança de que ele aprendesse a se comunicar sozinho. Por conta de toda essa carga emocional, o autor teve certa dificuldade para escrever essa história. Ele relatou que, apesar de todos os seus livros anteriores terem sido inspirados em membros da sua família, O Resgate é o mais pessoal até hoje.

Obrigada por ter lido até aqui, e até o próximo post!

 

The Versatile Blogger Award

versatile_blogger_award

Gente, vocês não imaginam a alegria dessa aspirante a escritora e fotografa ao descobrir que meu blog O Universo Infinito foi indicado para o Versatile Blogger Award!!!!

Quero muito, muito agradecer a autora do blog Café, Amor e Poesia  pela indicação, e também ressaltar aqui minha admiração por seu trabalho! O blog dela é lindo demais, cheio de amor e inspiração; com textos maravilhosos que sempre trazem algo bom! Amei demais ter sido indicada e principalmente por um blog que admiro e sou fã. Então, muito obrigada Café, Amor e Poesia! Todo amor e sucesso pra você ❤

O Universo Infinito pelas palavras dela:

Café, Amor e PoesiaO que dizer dessa delícia de blog!

Onde um universo de coisas incríveis são postadas de uma maneira única de ser, de uma sensibilidade maravilhosa, em cada post é possível viajar no universo de coisas boas que há, dentro desse universo infinito feito com inteligência e com o coração.

Agradeço demais pelo carinho e pelas palavras, que me deixam mais do que feliz e me incentivam a continuar ❤

Os indicados ao Versatile Blogger Award devem nomear 15 blogs para o concurso e também escreverem 7 coisas sobre si ao final do post. Dessa maneira os indicados contribuem com a premiação e reconhecem os blogues que estão se destacando pelo conteúdo interessante na blogosfera.

Então, eis minhas indicações:

1 Amanhecer Literário – Esse é um dos meus blogs favoritos ! Ele é lindo demais e a autora é um amor de pessoa! Lá no blog ela fala de séries, filmes e faz resenhas como ninguém!

2 Livros e Sushi – Foi um dos primeiros blogs que acessei por aqui, e logo me apaixonei. O blog é um amorzinho só e a autora faz resenhas bem legais de diversos tipos de livros.

3 Uma Julieta Moderna – Um espaço lindo demais, escrito por uma pessoa que adora expor seus sentimentos em forma de texto, e preciso dizer que anda fazendo isso muito bem!

4 Rascunhos de Maria – Pensa em um blog gostosinho de acompanhar! Só o nome do blog já é um amor, mas seu conteúdo, cheio de livros, palavras e resenhas, consegue ser ainda melhor.

5 Prosas e Café – Um blog lindo e criativo que conta com a arte em forma de palavras. O espaço é repleto de cartas, poesias e contos, um mais amorzinho que o outro.

6 Coloque Poesia – É um espaço muito legal, que foi criado para inspirar. O autor usa as palavras para expressar os mais verdadeiros sentimentos em forma de poesia.

7 Livros em Mente – É um blog legal demais, onde a autora escreve resenhas de livros e ainda faz entrevistas com alguns autores. É um espaço muito bom para conhecer mais sobre literatura.

8 Relicário de Papel – Esse é um lugar muito lindo que tem como propósito incentivar a leitura e trazer mais informações sobre o mundo da literatura. Nem preciso dizer porque está entre meus indicados né?

9 Pitacos e Achados – Esse blog traz uma variedade de informações, desde comportamento, Diy, até saúde, de uma forma muito criativa de interessante. A autora escreve com clareza e descontração, cativando todos os tipos de leitores.

10 Pecados de Annalu – É onde a autora nos mostra um espaço cheio de citações, palavras, textos e seus próprios devaneios. É impossível não viajar com suas palavras!

11 Codinome Summer – É onde o autor do blog compartilha seus pensamentos, devaneios, palavras, opiniões e sua arte. Pois todo artista precisa de um meio para se expressar. Super indico!

12 Crônicas de Gaveta – O blog traz uma série de textos lindos escritos por uma pessoa criativa, que, normalmente, em seus posts, também nos indica uma música inspiradora.

13 Verba Volant – Raquel Núbia usa seu blog para expressar sua arte em forma de palavras; sempre criativa e inspiradora transmitindo seus sentimentos de um jeito verdadeiro.

14 Instantes do Olhar – Um blog sobre fotografia que me ganhou logo de cara. A autora compartilha em seu espaço diversas imagens mais do que lindas, e ainda nos presenteia com informações sobre suas imagens e fotografias.

15 Um Café com Luke – O autor do blog criou um espaço onde ele compartilha seus textos, além de falar sobre livros, filmes, séries e música. Não precisa mais nada né?

Feitas as indicações, partimos para a próxima etapa: 07 fatos sobre mim.

01 Eu escrevo desde sempre, e nunca tive coragem de mostrar isso pra ninguém. Aos poucos vou saindo do armário.

02 Já escrevi um livro.

03 Eu amo fotografia. Sou completamente fascinada por guardar momentos.

04 Sou o tipo de pessoa que quer tudo ao mesmo tempo e não consegue se organizar.

05 Sonho em viajar o mundo. Fazer mochilão, ir pro deserto, visitar o Palácio de Alexandre na Rússia, ir até a Irlanda, qualquer lugar na África, conhecer a Austrália, Tailândia e conhecer todo tipo de culturas e costumes. E fotografar tudo pelo caminho. Depois escrever um livro sobre isso, ficar rica, famosa e viajar de novo.

06 Já fiz uma faculdade e estou pensando em fazer outra. Mas não sei se tenho paciência e coragem pra isso.

07 Eu tenho um completo fascínio por montanhas, paisagens montanhosas, fotografias de montanhas, etc.

É isso meus amigos! Espero que tenham gostado das indicações e também dos fatos sobre essa autora um pouco sonhadora demais e completamente desalinhada. Peço que continuem com as indicações de blogs, sempre valorizando um bom conteúdo.

Obrigada por ter lido até aqui, e até o próximo post!

Livro: Um Dia

um-dia-livro

Eu sei que a história do livro “Um Dia” já não é mais nenhuma novidade, muita gente já leu ou pelo menos ouviu falar dela. Eu mesma já tinha visto o filme há algum tempo atrás, e, mesmo assim, decidi ler o livro.

“Um Dia” permite que você entre na vida dos personagens de um jeito sincero, real e sem mascarar as partes ruins, e, é claro, às vezes isso não é algo muito bonito de se ler. É um tanto depressivo e desencorajador em alguns momentos. E todas aquelas coisas que sentimos quando estamos perdidos nas nossas próprias vidas (e pra quem nunca teve um momento de completo desespero porque não sabe para que lado a vida continua: Que bom pra você!).

Eu li várias resenhas desse livro e vi diversos comentários positivos e negativos. Algumas pessoas revoltadas com a sinceridade do autor com seus personagens, que não esconde seus defeitos e vidas problemáticas e nem se importa em criar um personagem certinho e bonitinho para o público se afeiçoar. Mas eu o adoro por isso.

Dexter e Emma se conhecem de verdade no final da faculdade no dia 15 de julho de 1988, e depois de uma noite de quase sexo, eles acabam se tornando melhores amigos.

“Com vinte e três anos, a visão que Dexter Mayhew tinha do próprio futuro não era mais nítida que a de Emma Morley”.

No ano seguinte, Dexter, que queria realizar grandes coisas das quais não faz ideia quais eram, viaja pelo mundo para “encontrar a si mesmo” e Emma, que sonhava ser escritora, acaba trabalhando em um restaurante mexicano. A vida é extremamente sacana com ambos, e eles pouco sabem lidar com isso. Emma acaba se acomodando com as coisas ruins, e deixa seus sonhos de lado para viver uma vida mais ou menos; e Dexter faz grandes escolhas ruins que acabam o levando para um caminho complicado e difícil de retornar.

“Acho que você tem medo de ser feliz Emma. Parece que pensa que o caminho natural das coisas na sua vida é ser triste, sombria e macambúzia, e odiar seu emprego, odiar o lugar onde mora e não ter sucesso nem dinheiro, e Deus a livre de um namorado. Na verdade vou mais longe: Acho que você gosta de se sentir frustrada e ter menos do que queria ter, porque isso é mais fácil,não é? O fracasso e a infelicidade são mais fáceis, porque você pode fazer piada com isso. […] Você é linda, sua velha rabugenta, e se eu pudesse te dar um só presente para o resto da sua vida seria este: Confiança”.

Dex e Em tentam manter aquela relação de cumplicidade e franqueza em meio a encontros durante os anos que vão passando, normalmente no dia 15 de julho. E, apesar dos altos e baixos, de decepções e afastamentos, essa amizade é uma das coisas mais bonitas e sinceras que já li.

São personagens tão reais, com sentimentos tão comuns e verdadeiros, que é difícil não se afeiçoar ou se identificar com eles. Emma e Dexter percebem a vida passando, e simplesmente não conseguem ser aquilo que sempre quiseram. Os vinte e poucos vão embora e deixam para trás um rastro de sonhos nunca realizados, infelicidade, comodismo e aquele incomodo constante de que poderiam estar fazendo mais.  O tempo vai passando, e rápido, anuncia “já é tarde demais”.

É um livro com muita verdade e essa é a palavra que me vem na cabeça depois de terminar de lê-lo: Realidade.

Apesar dos altos e baixos, a história de Dexter e Emma não deixa de ser emocionante. Os momentos, os dias que passam juntos; Cada palavra trocada, ironias e observações afiadas. A forma como um vê o outro e o amor que compartilham vai além de qualquer romance que já li.

“Quando você conhece alguém que sabe exatamente como você se sente, conhece seu pior lado, sabe de todos os seus defeitos, esteve presente nos piores e melhores momentos, alguém que o ama sem pedir nada em troca e já não sabe mais onde começa a sua história e termina a dele, você não quer perdê-lo. Ainda que isso signifique lutar contra o que você sente porque, afinal, a única coisa que importa a você é que ele esteja bem”.

O filme também é lindo, extremamente bem elaborado e a escolha dos atores (principalmente Anne Hathaway e Jim Sturgess) foi perfeita. Ambos fizeram parte de uma linda e emocionante adaptação. Mas o livro é muito mais profundo e verdadeiro, e é uma forma maravilhosa de compreender melhor os personagens e dar um novo olhar para essa emocionante e imperdível história.

Obrigada por ter lido até aqui! E até o próximo post (:

Dias Cinzas

bygug

Dias cinzas também podem ser bonitos. O outono virando inverno, o frio chegando perto. A criatividade aflora e tenta vencer a preguiça; ou o dia a dia movimentado pelo “trabalho de verdade”.

Lá fora o mundo é quase preto e branco; com tons melancólicos e quase nostálgicos de uma época talvez nunca vivida. Ou há muito tempo esquecida.

byfySAM_4687

Quem mais aí gosta de apreciar um dia cinza?

[Fotografias pela autora do blog O Universo Infinito]